Cristiane dá show, marca três gols, e Brasil estreia na Copa do Mundo com vitória

Destaque

A Copa do Mundo que representa uma passagem de bastão na seleção brasileira começou com um show de uma das principais atletas da história do futebol feminino no país. Na ausência de Marta, lesionada, coube à artilheira Cristiane decidir em seu último Mundial. A camisa 11 brilhou com uma grande atuação, marcou três gols e garantiu o triunfo do Brasil na estreia: 3 a 0 sobre a Jamaica, em Grenoble, neste domingo.

Cristiane marca três gols e garante vitória do Brasil

BRASIL NA LIDERANÇA

A vitória por 3 a 0 garante ao Brasil a liderança do grupo C ao fim da primeira rodada. A equipe comandada por Vadão tem três pontos e três gols de saldo, ficando à frente da Itália, que tem a mesma pontuação, mas saldo de apenas um. Austrália e Jamaica não somam pontos.

Camisa 11 do Brasil decide na estreia

Fora da Olimpíada de 2016, no de Janeiro, Cristiane chegou à Copa do Mundo neste ano em clima de despedida, afirmando que este será o seu último Mundial. Mas, aos 34 anos, mostrou o quanto ainda pode ser decisiva. A camisa 11 deu um show diante das jamaicanas, dando trabalho à zaga adversária e sendo precisa quando teve as chances. O primeiro gol veio em uma linda e precisa cabeçada; o segundo, mostrando oportunismo, aproveitando sobra de bola; o terceiro, em uma bomba em cobrança de falta. Cristiane foi eleita a melhor do jogo e pediu música no Fantástico: “Jogadeira”, canção criada por Cacau, atacante do Corinthians.

SHOW DE MARCAS

O hat-trick de Cristiane fez com que a brasileira entrasse para a história da Copa do Mundo com diversas marcas. Para começar, ela se tornou a jogadora mais velha da história a conseguir três gols na competição – entre homens e mulheres -, superando ninguém menos que Cristiano Ronaldo. A 11 do Brasil conseguiu o feito com 34 anos e 25 dias, e o 7 português havia conseguido com 33 anos e 130 dias. Cristiane também foi a primeira jogadora da história a fazer gols em três Mundiais diferentes (2007, 2011 e 2019) e a terceira a conseguir um hat-trick pela seleção brasileira na competição, depois de Pretinha e Sissi.

Vídeo incorporado

SEM DIFICULDADE

A seleção brasileira não mostrou muita dificuldade para vencer a Jamaica, que já era considerada a adversária mais tranquila da fase de grupos. O time comandado por Vadão procurou o ataque e teve boa postura, com destaque para Andressa Alves na armação. O primeiro gol de Cristiane trouxe tranquilidade, e o pênalti defendido por Schneider não fez falta, já que no segundo tempo as brasileiras mantiveram a pegada e conseguiram ampliar o placar – apesar de boas chegadas jamaicanas.

Vadão é o comandante brasileiro na Copa do Mundo

AOS OLHOS DA RAINHA

Embora a própria comissão técnica tenha descartado a escalação de Marta neste domingo, por conta de lesão na coxa, a camisa 10 foi relacionada para o duelo e ficou no banco de reservas. À beira do campo, a melhor jogadora do mundo usou a experiência para passar tranquilidade às companheiras e deu algumas orientações.

Marta acompanhou o jogo do banco de reservas

FORMIGA DE AÇO

A volante da seleção brasileira quebrou mais um recorde na Copa do Mundo feminina ao entrar em campo neste domingo. Disputando o sétimo Mundial de sua carreira, a brasileira tornou-se a mais velha da história a jogar a competição, com 41 anos e 98 dias, superando a norte-americana Christie Rampone, que jogou com 40 anos e 12 dias, em 2015.

Formiga fez história diante da Jamaica

QUE VENHA A AUSTRÁLIA!

O Brasil volta a campo apenas na próxima quinta-feira, quando enfrentará a Austrália, às 13h, em Montpellier. Caso vença, a seleção brasileira pode até garantir a classificação direta para a próxima fase: basta que a Itália não perca para a Jamaica. O último jogo é justamente contra as italianas, em 18 de junho, às 16h, em Valenciennes.

Fonte: G1

Por – Paulo Lima / CidadeAgoraNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *