Frigorífico Naturaves é investigado pelo Ministério Público do Trabalho por intoxicação de funcionários

Destaque Porto Seguro

Após 25 funcionários serem hospitalizados por intoxicação, o MPT – Ministério Público do Trabalho acionou juridicamente o Frigorifico Naturaves. Segundo investigações os funcionários sofreram intoxicação alimentar durante o período de trabalho e a causa mais provável e a contaminação da água utilizada pela empresa.

A Naturaves responde por uma série de acusações, segundo a Vigilância Sanitária, a empresa é acusada de uma série de irregularidades. Dos 25 funcionários hospitalizados, 06 receberam alta, entretanto 19 tiveram que permanecer internados com quadro grave de infecção.

Investigado pelo MPT desde o final de março/2019, dentre as acusações que recaem sobre a Naturaves, a empresa deverá vir à público explicar aos seus consumidores sobre o fato ocorrido. A Naturaves também tem a obrigação de se explicar sobre a água utilizada no processamento de seus produtos, uma vez que a Vigilância Sanitária constatou não haver água potável na indústria e que a água de poço artesiano está contaminada.

Contaminação

A Vigilância Sanitária não conseguiu identificar a causa da intoxicação porque a empresa não preservou a amostra de alimento para análise, mas colheu amostra da água consumida pelos empregados e constatou que era de poço artesiano e era imprópria para o consumo.

Além do descaso com a qualidade do alimento e da água, a empresa admitiu que não emitiu comunicação de acidente de trabalho para nenhum dos empregados. A Vigilância Sanitária também identificou outras irregularidades no setor de preparo de alimentos da empresa.

“É muito sério o fato de uma empresa com mais de 400 funcionários não oferecer sequer água potável em suas instalações. Por isso, acreditamos que esse caso deve receber um tratamento exemplar da Justiça”, afirmou o procurador do MPT, Italvar Medina, autor da ação.

Denúncia

O MPT moveu a ação a fim de que a empresa regularize todas as situações ilícitas que oferecem risco à saúde dos empregados e evite novas contaminações. A ação pede também que a Naturaves passe a emitir a comunicação sempre que tiver suspeita de acidente relacionado ao trabalho.

Outro item apresentado pelo órgão é a obrigatoriedade de fornecimento de água potável para os funcionários. Segundo informações, os funcionários começaram a passar mal após o café da manhã, que é disponibilizado pela empresa.

Outras irregularidades encontradas nas empresas foram “falta de local específico para pré-lavagem dos hortifrutigranjeiros, ausência de barreira física contra a presença de vetores e pragas, ausência de procedimento operação padrão (POP) no setor de manipulação de alimentos, utilização de material inadequado, fiação exposta, equipamento de refrigeração em estado precário e ausência de controle de temperatura no depósito de alimentos”.

Liminar

Em abril passado uma decisão liminar expedida pelo juiz Jeferson de Castro Almeida, substituto da Vara do Trabalho de Eunápolis, obrigava o frigorífico Naturaves a adotar uma série de medidas de proteção à saúde e ao meio ambiente de trabalho de seus funcionários.

Dentre as medidas deferidas pelo magistrado, a Naturaves terá que disponibilizar aos trabalhadores água potável em condições higiênicas; manter local específico para pré-lavagem dos hortifrutigranjeiros; manter a temperatura adequada para o armazenamento de produtos no depósito de alimentos e emitir a devida Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) para qualquer acidente de trabalho, mesmo em caso de confirmação ou mera suspeita de doenças profissionais ou do trabalho.

O juiz também estabeleceu multas de até R$ 300 mil a cada constatação de descumprimento. A Naturaves está instalada em Eunápolis desde 2006 e abate mais de 50 mil frangos e produz cerca de 115 mil quilos de carne de frango por dia.

A reportagem entrou em contato com o Frigorífico Naturaves, em resposta às acusações a empresa, através da Agência Trupe Propagandas na pessoa do Srº Léo Alvarenga no enviou o seguinte comunicado.

 

Naturaves

Com relação ao incidente ocorrido em agosto de 2018 na unidade da Naturaves, vem informar que:

– A equipe técnica de segurança do trabalho, tomou as medidas de forma rápida e precisa, encaminhando imediatamente esses colaboradores até o Pronto Socorro local, onde foram avaliados pela equipe médica presente, foram medicados e todos foram liberados até o final do dia.

– A empresa informa que fornece há 7 anos alimentação em refeitório para mais de 360 colaboradores, contando com uma nutricionista para seguir os mais rígidos controles de segurança alimentar.

– No período, a empresa foi vistoriada pela Vigilância Sanitária, que solicitou algumas modificações e que foi prontamente resolvida nas instalações da empresa, sem a necessidade de interdição do local. Além disso, não houve qualquer conclusão que relacionasse os procedimentos da empresa com o incidente tratado.

– A empresa sempre adotou medidas das mais rigorosas práticas de higiene, manipulação, conservação e controle dos alimentos de forma a assegurar sua qualidade, atendendo às exigências legais para a alimentação de seus colaboradores.

– A empresa afirma também, que vem cumprindo todas as exigências do Ministério Público do Trabalho (MPT), atestado pelo Engenheiro de Produção, afim de oferecer as melhores condições para seus colaboradores.

NATURAVES
Cesconetto Indústria e Comércio de Alimentos Ltda.

 

Fonte: Imprensananet.com

Por – Paulo Lima / CidadeAgoraNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *