Ilhéus: Polícia Federal resgata venezuelanos submetidos à condições análogas de trabalho escravo

Destaques Polícia

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (18/04), em Itabuna, sul da Bahia, dois homens – um brasileiro e um polonês –suspeitos de manter pelo menos nove venezuelanos em condições análogas à de escravo. A ação foi realizada em conjunto com a Gerência Regional do Trabalho e Emprego de Ilhéus, a partir de informações prestadas à Polícia Federal por um dos venezuelanos que conseguiu fugir e procurou a ajuda.

Conforme apurado, os venezuelanos eram atraídos para o Brasil através de anúncios de emprego na internet, com promessas de salários de até 400 dólares para trabalhar na manutenção de brinquedos de um parque de diversões. As passagens eram custeadas pelo aliciador e os valores gastos já passavam a compor, logo na chegada, a “dívida” dos trabalhadores, que era descontada dos seus salários.

Além das passagens, também eram efetuados descontos referentes ao alojamento, à alimentação e à utilização de energia elétrica e internet, de forma que os trabalhadores acabavam submetidos a uma espécie de servidão decorrente das dívidas. Além disso, no local aonde funcionavam tanto a oficina quanto o alojamento foram constatadas as condições degradantes às quais os trabalhadores eram submetidos.

Todos os estrangeiros resgatados foram conduzidos à Polícia Federal, aonde, além de prestarem depoimento em relação aos fatos, formalizarão seus pedidos de refúgio, nos termos da legislação de imigração. Os presos responderão pelos crimes de redução a condição análoga à de escravo e de tráfico de pessoas, previstos nos artigos 149 e 149-A do Código Penal, respectivamente, cujas penas, somadas, podem chegar a 16 anos de reclusão.

 

 

Ascom – Polícia Federal da Bahia

Por – Paulo Lima / CidadeAgoraNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *